quinta-feira, 20 de junho de 2013

IBOPE: POPULARIDADE DO GOVERNO DILMA CAI DE 63% PARA 55%


A avaliação do governo Dilma piorou em junho na comparação com março, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira, 19. O levantamento aponta que a proporção da população que considera o governo ótimo ou bom caiu de 63% para 55% no período.

A proporção de pessoas que consideram o governo ruim ou péssimo cresceu de 7% para 13% - o que, segundo a CNI, é o maior porcentual desde o início do governo. Os outros 32% consideram o governo regular. A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 11 deste mês e foram entrevistadas 2.002 pessoas em 143 municípios.

A primeira manifestação em São Paulo ocorreu no dia 6 de junho, mas os protestos tomaram força a partir do dia 13, quando houve confronto entre manifestantes e policiais na capital paulista. As vaias à presidente, na abertura da Copa das Confederações, em Brasília, ocorreram no dia 15.

Essa é a segunda pesquisa CNII/Ibope deste ano. Na primeira, divulgada em março, a aprovação da do governo da presidente Dilma Rousseff havia subido em relação ao levantamento de dezembro. Na ocasião, para 63% dos entrevistados o governo de Dilma era ótimo ou bom. A aprovação pessoal da presidente era de 79%.

Inflação

O combate à inflação no governo da presidente Dilma Rousseff é desaprovado por 57% dos entrevistados em junho, ante 47% na pesquisa anterior, em março, de acordo com pesquisa CNI/Ibope. O relatório aponta que "essa é a área que apresentou a maior deterioração na avaliação da população".

As ações relativas às taxas de juros são desaprovadas por 54% dos entrevistados, de acordo com a pesquisa feita em junho. A política de impostos também foi desaprovada pela maioria neste mês: 64%. Em março, o porcentual era de 60%.

Desemprego

Com relação ao combate ao desemprego, a política do governo Dilma Rousseff é aprovada por 52% da população, contra 57% de março. "Apesar do recuo de 5 p.p, esta continua sendo uma das três áreas com aprovação da maioria da população", diz o relatório. Outros 45% desaprovam as ações de combate ao desemprego. Em março, eram 40%.

A política de segurança do governo é desaprovada por 67% dos entrevistados. A CNI aponta que é o setor com maior índice de desaprovação. O porcentual de pessoas que aprovam as ações nessa área caiu de 32% para 31% entre março e junho.

Na área de saúde, 66% dos entrevistados em junho desaprovam as medidas tomadas pelo governo federal. O porcentual de aprovação manteve-se inalterado na comparação com março: 32%. A educação é reprovada por 51% em junho. Em março, o porcentual era de 50%.

Nordeste

A avaliação positiva do governo Dilma Rousseff é maior no Nordeste, conforme pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feria, 19. Na região, 15% dos entrevistados em junho consideraram o governo ótimo e 51% avaliaram como bom. No Norte e Centro-Oeste, 11% avaliaram como ótimo. No Sudeste, 7% e no Sul, 8%.

O desempenho da presidente Dilma se mostrou melhor na periferia e no interior do País, segundo a pesquisa. Em capitais, 63% aprovam a presidente. NE periferia, o porcentual foi de 77% e, no interior, de 74%.

No relatório, a CNI aponta ainda que a queda da popularidade foi maior entre os residentes no Sudeste e os entrevistados com renda familiar mais elevada. A aprovação do modo de governar da presidente não mudou entre os eleitores do Nordeste e entre os brasileiros com renda familiar até um salário mínimo, de acordo com a CNI.




Fonte: Blog Água Nova News
Imagem: Pesquisa Google