terça-feira, 30 de julho de 2013

Rafael Fernandes ocupa a 76ª posição, no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do estado


Componentes

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de Rafael Fernandes é 0,608, em 2010. O município está situado na faixa de Desenvolvimento Humano Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699). Entre 2000 e 2010, a dimensão que mais cresceu em termos absolutos foi Educação (com crescimento de 0,168), seguida por Renda e por Longevidade. Entre 1991 e 2000, a dimensão que mais cresceu em termos absolutos foi Longevidade (com crescimento de 0,103), seguida por Educação e por Renda.
Evolução

Entre 2000 e 2010
O IDHM passou de 0,489 em 2000 para 0,608 em 2010 - uma taxa de crescimento de 24,34%. O hiato de desenvolvimento humano, ou seja, a distância entre o IDHM do município e o limite máximo do índice, que é 1, foi reduzido em 23,29% entre 2000 e 2010.
Entre 1991 e 2000
O IDHM passou de 0,405 em 1991 para 0,489 em 2000 - uma taxa de crescimento de 20,74%. O hiato de desenvolvimento humano, ou seja, a distância entre o IDHM do município e o limite máximo do índice, que é 1, foi reduzido em 14,12% entre 1991 e 2000.
Entre 1991 e 2010
Rafael Fernandes teve um incremento no seu IDHM de 50,12% nas últimas duas décadas, acima da média de crescimento nacional (47,46%) e abaixo da média de crescimento estadual (59,81%). O hiato de desenvolvimento humano, ou seja, a distância entre o IDHM do município e o limite máximo do índice, que é 1, foi reduzido em 34,12% entre 1991 e 2010.

Ranking

Rafael Fernandes ocupa a 3957ª posição, em 2010, em relação aos 5.565 municípios do Brasil, sendo que 3956 (71,09%) municípios estão em situação melhor e 1.609 (28,91%) municípios estão em situação igual ou pior. Em relação aos 167 outros municípios de Rio Grande do Norte, Rafael Fernandes ocupa a 76ª posição, sendo que 75 (44,91%) municípios estão em situação melhor e 92 (55,09%) municípios estão em situação pior ou igual.

População

Entre 2000 e 2010, a população de Rafael Fernandes teve uma taxa média de crescimento anual de 1,00%. Na década anterior, de 1991 a 2000, a taxa média de crescimento anual foi de 2,73%. No Estado, estas taxas foram de 1,01% entre 2000 e 2010 e 1,02% entre 1991 e 2000. No país, foram de 1,01% entre 2000 e 2010 e 1,02% entre 1991 e 2000. Nas últimas duas décadas, a taxa de urbanização cresceu 25,82%.