quinta-feira, 29 de maio de 2014

Município de Francisco Dantas/RN retoma abastecimento normal de água





A população do município de Francisco Dantas, localizado no Alto Oeste potiguar, já conta com o abastecimento de água normalizado, graças ao bom volume acumulado em seu açude público nas últimas semanas. Com o fim da situação de colapso no açude público Tesoura, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) voltou a abastecer a cidade.

Isto foi possível após a realização dos procedimentos normais para verificação se o acúmulo de água é suficiente para retomar o fornecimento, e se a mesma tem a qualidade exigida para o consumo da população, conforme ressalta o gerente regional da Caern em Pau dos Ferros, Djalma Neres.

De acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Francisco Dantas tem uma população estimada de 2.929 habitantes. Atualmente, a Regional Pau dos Ferros da Caern, responsável pelo abastecimento da cidade, também está executando o serviço de reforma da caixa d’água local e no escritório da Companhia na cidade.

Francisco Dantas é a quinta cidade a sair do colapso no Rio Grande do Norte neste ano. Em janeiro, a cidade de Jucurutu teve seu abastecimento retomado, e entre o final de abril e o início de maio as cidades de Ipueira, São José do Seridó e Equador também tiveram a distribuição de águarestabelecida pela Caern.

LUIS GOMES

Ainda na região do Alto Oeste, a cidade de Luís Gomes, que permaneceu com o açude seco por mais de dois anos, comemora a água acumulada no manancial Dona Lulu Pinto, e a Caern trabalha na expectativa de retomar o abastecimento nos próximos dias. Tudo vai depender das condições já citadas, que são verificadas rotineiramente antes de retomar o abastecimento após período de colapso.

ECONOMIA

Apesar de estes municípios estarem comemorando o aumento de volume em seus mananciais, a irregularidade na distribuição das chuvas faz com que na mesma região geográfica existam cidades em que os reservatórios não acumularam água suficiente para a retomada do abastecimento.

Por este motivo o momento é de cautela e de consciência no uso da água. Seja onde possui água disponível ou onde o produto está escasso, a conduta deve ser sempre a do uso racional. “Quanto mais a água for usada de maneira consciente por todos, mais provável será que não volte a faltar nas torneiras”, afirma Djalma.


Permanecem ainda em situação de colapso, as cidades de João Dias, Pilões, São Francisco do Oeste, Luís Gomes, Antônio Martins, Venha Ver e Paraná, na região do Alto Oeste; e Carnaúbas dos Dantas, na região do Seridó potiguar. 



fonte/imagem: Nosso Paraná