terça-feira, 13 de maio de 2014

Petrobras avalia reajuste de gasolina ainda este ano



A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, disse ontem que a estatal avalia reajustar os combustíveis ainda este ano, mas não adiantou quando haveria o aumento nem em que proporção seria. Apesar de ressaltar que é preciso atenção ao mercado interno, a presidenta destacou que os preços dos derivados (gasolina e diesel) precisam estar alinhados ao mercado externo para a empresa conseguir manter a capacidade de investimento.

Ela disse reconhecer a necessidade de moderação nos aumentos (dos preços dos derivados) e de não repassar para o consumidor interno a volatilidade do mercado externo, mas argumentou que a empresa não pode conviver com defasagens significativas. Segundo a presidente da Petrobras, a situação econômica da companhia deve apresentar expressiva melhora entre 2014 e 2015.

A declaração foi dada após questionamento acerca de possíveis reajustes de combustíveis a serem implementados pela estatal. Mais cedo, a executiva havia comentado que a Petrobras avaliava o momento de aplicar a metodologia de preços, a qual prevê a paridade de valores entre os preços cobrados no exterior e no Brasil, “ainda neste ano”.


“Nossa discussão (sobre a metodologia) com o conselho é permanente, sistemática e padronizada. Temos o desafio de produzir, fazer os investimentos, controlar o capex e, quando há defasagem de preços, como nós temos hoje, temos de corrigir”, disse Graça Foster em teleconferência com analistas e investidores. “Entendemos que temos de virar de 2014 para 2015 em posição de companhia muito melhor”, sentenciou a executiva, ainda despistando sobre cronogramas e valores envolvendo a necessidade de reajustes da gasolina e do diesel. Graça Foster também destacou a expectativa de melhoria dos indicadores de produção e o maior controle sobre os investimentos.  



fonte: Blog do JP.