sexta-feira, 13 de junho de 2014

13 de junho dia de Santo Antônio

Imagem e Altar de Santo Antônio - Marcelino Vieira/RN

 Procissão de Santo Antônio - Marcelino Vieira/RN



Nesta sexta (13), a igreja católica celebra no mundo inteiro a festa em honra a Santo Antônio de Lisboa, também conhecido como Santo Antônio de Pádua. O santo português é um dos mais conhecidos entre os cristãos que recorrem a ele pedindo graças durante o ano inteiro, Santo Antônio também é conhecido como casamenteiro. Hoje centenas de cidades brasileiras celebram durante todo o dia a festa do seu padroeiro com missas e procissões, aqui na região oeste as cidades de Antônio Martins e Marcelino Vieira encerram as festividades logo mais a tarde com a tradicional procissão de Santo Antônio.

História:

Lisboa, 15 de Agosto de 1191-1195 ? — Pádua, 13 de Junho de 1231), de sobrenome incerto mas batizado como Fernando, foi um Doutor da Igreja que viveu na viragem dos séculos XII e XIII,  Primeiramente foi frade agostinho no Convento de São Vicente de Fora, em Lisboa, indo posteriormente para o Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde aprofundou os seus estudos religiosos através da leitura da Bíblia e da literatura patrística, científica e clássica. Tornou-se franciscano em 1220 e viajou muito, vivendo inicialmente em Portugal, depois na Itália e na França. No ano de 1221 fez parte do Capítulo Geral da Ordem de Assis, a convite do próprio Francisco, o fundador, que o convidou também a pregar contra os albigenses em França. Foi transferido depois para Bolonha e de seguida para Pádua, onde morreu aos 36 (ou 40) anos.

A sua fama de santidade levou-o a ser canonizado pela Igreja Católica pouco depois de falecer, distinguindo-se como teólogo, místico, asceta e, sobretudo como notável orador e grande taumaturgo. Santo António de Lisboa é também tido como um dos intelectuais mais notáveis de Portugal do período pré-universitário. Tinha grande cultura, documentada pela coletânea de sermões escritos que deixou, onde fica evidente que estava familiarizado tanto com a literatura religiosa como com diversos aspetos das ciências profanas, referenciando-se em autoridades clássicas como Plínio, o Velho, Cícero, Séneca, Boécio, Galeno e Aristóteles, entre muitas outras. O seu grande saber tornou-o uma das mais respeitadas figuras da Igreja Católica do seu tempo. Lecionou em universidades italianas e francesas e foi o primeiro Doutor da Igreja franciscano. São Boaventura disse que ele possuía a ciência dos anjos. Hoje é visto como um dos grandes santos do Catolicismo, recebendo larga veneração e sendo o centro de rico folclore.




Da redação com informações: wikipedia.org