quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Transposição do rio São Francisco é debatida em reunião na cidade de Apodi






Josemário Alves / SOS Notícias do RN

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Apodi/Mossoró realizou durante a manhã desta terça-feira (26/08), no auditório do IFRN em Apodi, uma reunião com seus membros para discutir o projeto de integração do rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional. 

O projeto que prevê a transposição das águas do rio São Francisco para diversas bacias, tem gerado dúvidas e questionamentos a cerca dos pontos positivos e negativos do mesmo.

Sobre isso, o Comitê convidou o engenheiro José Luiz, representante do Ministério da Integração Nacional (MIN), para explicar como funcionará essa conexão e quais os benefícios para nossa região.


"Essa reunião foi importante pra aprender um pouco sobre a visão de cada um do local, trazer informações e trocar experiências", disse o engenheiro.



Indagado sobre a previsão de conclusão dessa obra, que já perduram sete anos, José Luiz revelou que a estimativa é para o final de 2015. 

O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Apodi/Mossoró, Ramiro Camacho, comentou que o principal foco da reunião foi provocar o debate e o esclarecimento do projeto.

"O principal foco da nossa reunião foi trabalhar a problemática de todo esse grande projeto, que significa a integração dessa bacia hidrográfica do rio São Francisco com as outras bacias hidrográficas. E a nossa bacia tem que está preparada como receptora dessas águas", concluiu.


A transposição do rio São Francisco é um empreendimento do Governo Federal, sob a responsabilidade do Ministério da Integração Nacional. A obra prevê a construção de mais de 700 quilômetros de canais de concreto ao longo do território de quatro estados do nordeste, incluindo o Rio Grande do Norte, para o desvio das águas do rio. 

O mesmo está orçado em R$ 8,5 bilhões e, teoricamente, irrigará a região nordeste e semiárida do Brasil.