segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

'Profetas da chuva' estão otimistas e preveem fim da estiagem no Nordeste

João Soares prevê boas chuvas com base na colmeia
do moribondo de chapéu. (Foto: André Teixeira).

A seca que aflige o Nordeste há três anos deve se encerrar em 2015, ano de muita chuva. Essa é a previsão dos chamados “profetas da chuva”, grupo de sertanejos cearenses que fazem prognóstico do tempo com base em interpretação de elementos da natureza. Cada um dos “profetas” tem um método próprio; eles analisam formigas, cupins, abelhas, a casa do joão-de-barro ou a floração do juazeiro.


Eles se reúnem todos os anos em Quixadá, no interior do Ceará, próximo à Pedra da Galinha Choca, ponto turístico da cidade. A profecia para 2015 repete a dos anos anteriores: bom volume de chuva. Apesar de terem errado – a região Nordeste sofre estiagem há três anos –, eles se dizem otimistas com relação às chuvas e a “natureza tem dado todos os sinais com bastante clareza”, como diz João Soares.

Tradição na natureza

João Soares afirma que vai chover muito na região com base na atividade do maribondo de chapéu, que tem esse nome porque desenvolve sua colmeia em forma de chapéu. “A casa dele está completa, um chapéu completo. Ele faz isso para se proteger da chuva, um sinal claro de que vai chover forte em breve. Nos anos anteriores a casa dele estava toda incompleta.”

O Josimar da Silva prefere observar a floração do juazeiro. Neste ano, conta ele, a floração ocorreu de forma irregular pelos galhos da árvore. “A natureza quer nos dizer que teremos meses ruins e meses bons. Não teremos um tempo direto de chuva. O bom sinal é que a floração foi grande em muitas regiões onde tem o juazeiro”, relata.

Os agricultores, principais interessados nas chuvas no sertão nordestino, formam a plateia do encontro dos profetas. José Erimatéia, plantador de feijão, teve prejuízo nos últimos anos, período de pouca chuva. Ele se diz otimista e prefere acreditar nos visionários que preveem “fartura d’água”. “Já é muito tempo de seca, quero escutar profecia boa porque seca ninguém aguenta mais.”

Profetas com esperança

O encontro dos profetas das chuvas de 2015 ocorre nos dias 9, 10 e 11 de janeiro, em Quixadá. A manhã de sábado é reservada para a parte principal do evento, quando os videntes da natureza explicam, um a um, a interpretação que tiveram das plantas e animais. Nesta edição dos 32 profetas que participam do evento, 29 afirmam que o Nordeste terá precipitações acima da média.

Em 2015, na 19ª edição do evento, os organizadores tentam tombar o encontro dos profetas como patrimônio da cultura brasileira. “Já conversamos com deputados e vereadores da região que dizem que vão dar entrada no processo de tombamento. Nós precisamos conseguir apoio. O evento custa em média R$ 12 mil e sai tudo por conta dos agricultores”, disse.

Para Élder dos Santos, um dos organizadores do evento, o maior valor do encontro dos profetas é a valorização cultural da “sabedoria popular”. “Em todas as cidades do Ceará nós temos profetas, o que fizemos foi reunir esses profetas, que são os personagens principais do evento, e valorizar as profecias deles”, diz.

A boa notícia deste ano é que a Câmara de Quixadá aprovou o segundo sábado do ano como o Dia do Profeta.

Visão científica

A previsão da chuva feita pelos "profetas" não tem respaldo científico de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O órgão estadual deve divulgar em 23 de fevereiro o prognóstico oficial das chuvas no Ceará no ano de 2013.






Fonte: G1