quinta-feira, 5 de novembro de 2015

58,7% das estradas avaliada no RN têm alguma deficiência; rodoviais estaduais apontadas como ruins ou péssimas





Na 19ª Pesquisa CNT de Rodovias 2015, 58,7% (1.082 km) da extensão avaliada no Rio Grande do Norte apresentam algum tipo de deficiência, sendo o estado geral classificado como regular, ruim ou péssimo. Somente 41,3% (759 km) tiveram classificação ótimo ou bom. A Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte percorreu 1.841 km no Estado e, em todo o Brasil, foram mais de 100 milkm avaliados. No Rio Grande do Norte, estima-se que são necessários R$ 673,46 milhões de investimentos
para a reconstrução, restauração e a manutenção dos trechos de rodovias danificadas.

Pavimento
No pavimento, são consideradas as condições da superfície da pista principal e do acostamento.Em relação ao pavimento, o estudo classificou como regular, ruim ou péssimo 52,8% da extensão avaliada no Estado, enquanto que 47,2% foram considerados ótimos ou bons. 45,4% da extensão pesquisada apresentam a superfície do pavimento desgastada.
Sinalização
Nessa variável, são observadas a presença, a visibilidade e a legibilidade de placas ao longo das rodovias, além da situação das faixas centrais e laterais. O estudo apontou que há problemas em 56,2% da sinalização. Em 43,8%, ela é ótima ou boa. Em 36,7% da extensão avaliada no Estado não foram localizadas placas de limite de velocidade. Analisando a extensão onde foi possível a identificação visual de placas, 23,8% da extensão apresentaram placas desgastadas ou totalmente ilegíveis.
Geometria da via
O tipo de rodovia (pista simples ou dupla), a presença de faixa adicional de subida, de pontes, de viadutos, de curvas perigosas e de acostamento estão incluídos na variável geometria. A pesquisa constatou que 83,7% da extensão das rodovias pesquisadas no Rio Grande do Norte não têm condições satisfatórias de geometria. 16,3% tiveram classificação ótima ou boa. O Estado tem 92,7% da extensão das rodovias avaliadas na pesquisa de pista simples de mão dupla.
Pontos críticos
Em toda a extensão das rodovias avaliadas no Estado, a Pesquisa CNT de Rodovias 2015 identificou 6 trechos com buracos grandes. 


Blog do JP.