quarta-feira, 5 de abril de 2017

Rachaduras em açude da região de Cajazeiras causa desperdício de água há vários anos e deixam moradores com medo





Os moradores da Vila de Pilões, na zona rural do município de Triunfo-PB, estão alegres com a volta das chuvas que aumentaram consideravelmente o volume do Açude de Pilões. Porém, estão preocupados com as rachaduras na parede do açude, que é um dos principais da região.

Em recente visita da TV Diário do Sertão àquela localidade, é notório o desperdício de água por estas fendas. O agricultor Antônio Severino de Lima não acredita que a barragem possa romper, mas cobra do Departamento Nacional de Obras Conta a Seca (DNOCS), que é responsável pelo manancial, a recuperação da parede para que o açude mantenha o nível de água nos meses que não chove. “Baixa muito a água. Não sustenta por muito tempo. Quando está nesse limite, fica sempre baixando”, explica o idoso.
O Açude de Pilões possui capacidade total de treze milhões de m³, mas atualmente o manancial está com pouco mais de três milhões e oitocentos mil m³, o que representa 29,5% da sua capacidade total.
No entanto, com a chegada das chuvas a tendência é que o volume d’água aumente muito, o que aumenta ainda mais a preocupação dos moradores. O pescador Luiz Braz sabe bem a importância do açude para as famílias da Vila de Pilões e revelou que há anos a comunidade aguarda a recuperação da parede do açude.
“Aumentou um pouco, mas disso não sai [referindo-se às rachaduras], porque é uma coisa muito bem feita. Mas desperdiça muito. Eles falam que vão ajeitar, mas nunca que aparecem para fazer o serviço. Quando sangra, é o ano todinho derramando água.”

Diário do Sertão