quinta-feira, 6 de abril de 2017

Volume do açude de Coremas-PB duplica após 345,4 mm de chuvas, aponta Aesa, já os açudes de Sousa e Cajazeiras continuam secando

Açude de Coremas recebe recarga após chuvas no Sertão da Paraíba (Foto: Iracema Batista)


Após chuvas acumuladas de 345 mm este ano, o açude de Coremas, no Vale do Piancó, já duplicou de volume. Os dados da Agência Executiva de Gestão das Águas apontam que, em janeiro, o reservatório tinha 14 milhões de metros cúbicos de água. Conforme monitoramento, até segunda-feira (3), o açude estava com 30 milhões de metros cúbicos.
O volume atual representa apenas 5,1% da capacidade de armazenamento do reservatório de Coremas, que é o maior da Paraíba. Mas, com as últimas chuvas, o açude não é mais considerado pela Aesa em situação crítica.
A Paraíba tem, atualmente, 56 açudes em estado crítico – com menos de 5% do volume total – e 43 reservatórios em observação, com menos de 20% do volume. Há ainda 27 mananciais com mais de 20% do volume e, desde o fim de semana, há um reservatório sangrando.
O açude de São José II, no Cariri da Paraíba, sangrou após uma precipitação de 115 mm no município de Monteiro no sábado (1º), segundo a Aesa. O reservatório tem uma capacidade de 1.311.540 m³.
Pelo menos 78 cidades registraram chuvas neste fim de semana na Paraíba, segundo dados divulgados pela Agência de Gestão das Águas do Estado (Aesa). A cidade de Monteiro, no Cariri paraibano, registrou o maior índice pluviométrico, com 115 mm. Já Taperoá, também no Cariri, teve o menor índice de chuvas, com apenas 0,3 mm.
No SertãoEm Sousa, o açude de São Gonçalo está com 25% de sua capacidade total o que corresponde a 11.141.360m³. Já em Cajazeiras, o açude Engenheiro Ávidos está apenas com 5% de sua capacidade (12.733.336m³).
Diário do Sertão