terça-feira, 22 de agosto de 2017

Pelo terceiro mês consecutivo, cresce geração de empregos no Nordeste



Em julho, o Nordeste gerou 6.641 novos postos de trabalho com carteira assinada. A maior parte deles encontra-se na indústria de transformação, mais especificamente na indústria de alimentos e bebidas. Este foi o terceiro mês consecutivo com saldo positivo na Região. No entanto, no acumulado de janeiro a julho, o déficit ainda é de 89.689 postos.
“Desde maio, a Região vem apresentando saldo positivo na movimentação de empregos formais. Isso configura uma tendência favorável ao mercado de trabalho regional, ainda que modesta”, explica Hellen Leão, autora de pesquisa do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), que analisa dados do Ministério do Trabalho.
Segundo a economista, o bom resultado no mês de julho foi impulsionado por cinco dos oito setores de atividade econômica: Indústria de Transformação (+2.883 postos), Agropecuária (+2.878 postos), Serviços (+2.637 postos), Administração Pública (+260 postos) e Extrativa Mineral (+32 postos). Os setores deficitários foram Comércio (-1.879 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (-117 postos) e Construção Civil (-53 postos).
 
Blog do JP