quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Após período chuvoso, reservatórios de água do RN acumulam 26% da capacidade

Açudes do RN acumulam cerca de um quarto da capacidade de armazenamento de água, mesmo após quadra chuvosa (Arquivo/Dezembro de 2017) — Foto: Anderson Barbosa/G1



Passada o período chuvoso do Rio Grande do Norte em 2018, as bacias hidrográficas do estado acumularam um total de 1.171.962.105 metros cúbicos de água - o correspondenete a 26,56% da capacidade de armazenamento, que é de 4.411.787.259 m³. Os dados foram divulgados pelo Relatório da Situação Volumétrica dos Principais Reservatórios do Estado, divulgado pelo Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn) nesta terça-feira (25).

Apesar de o primeiro semestre ter sido de inverno normal, chuvoso ou muito chuvoso em 84 municípios do estado, de acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), os efeitos da seca seguem firmes no estado. Tanto que já em setembro o Estado renovou a situação de emergência em 152 dos 167 municípios potiguares.

Conforme o relatório desta terça (25), Dos 47 reservatórios com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos monitorados pelo Igarn, 9 estão em volume morto, o que corresponde a 19,14% dos mananciais potiguares monitorados. Já os açudes atualmente secos são 4, que correspondem, percentualmente, a 8,51% do total de mananciais monitorados.

Armando Ribeiro Gonçalves

Maior reservatório do Estado, com capacidade para 2,4 bilhões de metros cúbicos, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves tem 609,700 milhões de metros cúbicos, correspondentes a 25,40% da sua capacidade.

Já a Barragem Santa Cruz do Apodi que possui capacidade para 599,712 milhões de metros cúbicos e é atualmente o segundo maior reservatório estadual está com 153,482 milhões de m³, que correspondem a 25,59% da sua capacidade total.

O reservatório Umari, com capacidade para 292,813 milhões de m³, está com 120,062 milhões de metros cúbicos, ou 41% da sua capacidade total de acumulação de água.

Alerta

Entre os reservatórios que estão na classificação de alerta, com volumes inferiores a 25% das suas capacidades, mas que estão acima do volume morto, os números dos aportes hídricos são os seguintes: Boqueirão de Angicos, que está com 1,655 milhões de metros cúbicos, percentualmente, 10,33% de sua capacidade; e Passagem das Traíras, com 1,309 milhões de m³, ou 2,62% da capacidade do reservatório. O açude Itans, que estava incluído nesta classificação, atualmente está com 5,322 milhões m³, ou 651% da sua capacidade total e já entrou em volume morto.

Dos oito reservatórios que atingiram 100% da capacidade de acumulação de água durante do inverno deste ano, Riacho da Cruz II está com 85,43% de reservas; Apanha Peixe está com 87,50%; Santo Antônio de Caraúbas está com 66,44%; Encanto está com 80,60%; Brejo está com 77,73%; Beldroega está com 70,71%; Pataxó está com 74,90% e Mendubim está com 78,56%.


G1 RN