sexta-feira, 21 de setembro de 2018

ITEP identifica manchas de sangue na casa utilizada para torturar a matar adolescente na cidade de São Miguel



O trabalho complementar de pericia em local de crime realizado por peritos do Instituto Técnico-Cientifico de Pericia, “Itep” foi comandado pelo perito criminal e Biólogo, Jader Viana e sua equipe e teve como alvo uma residência na cidade de São Miguel, no Oeste do Rio Grande do Norte.
A solicitação para o exame, na casa, no carro e no tambor utilizado para transportar o corpo foi encaminhada ao Departamento de Pericia, do Instituto em Mossoró, pelo Delegado Cristiano Zandrosky e consistia na utilização de Luminol, produto que reage a presença de qualquer resquício de sangue, mesmo que o local tenha sido limpo com produtos fortes de limpeza.
Como vemos na imagem, o Luminol reage com resquício de sangue, mesmo que em pequena quantidade, produzindo uma luminescência azul forte capaz de ser captada pelas lentes do câmera, sem a presença de qualquer forma de luz artificial, indicando que houve derramamento de sangue. Depois da identificação pelo Luminol, foi realizado no local o teste para comprovação se era ou não, sangue humano.
Ocorrência:
No final do mês passado um adolescente foi raptado e morto, com requintes de crueldade na cidade de São Miguel. O corpo foi encontrado dentro de um tambor de zinco, quatro dias depois, numa estrada carroçável na zona rural da cidade. O menor estava amarrado com fios elétricos e a cabeça coberta com um pano e arame farpado.


Blog do JP.