terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Governadora e parlamentares querem reunião com Bolsonaro e Paulo Guedes para discutir crise financeira do RN

Fátima Bezerra se reuniu com senadores e deputados federais para tratar da questão financeira do Rio Grande do Norte - Foto: Elisa Elsie




A governadora Fátima Bezerra se reuniu nesta segunda-feira (21), em Natal, com deputados e senadores potiguares para discutir a liberação de recursos que precisam ser autorizados pelo Governo Federal. De acordo com Secretaria de Comunicação do Governo, Fátima obteve o compromisso dos parlamentares para obtenção dos recursos extras.

Na reunião, ficou definido que deputados federais e senadores vão assinar, junto com a governadora, um pedido de audiência com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Ao lado dos auxiliares que compõem o Comitê de Gestão e Eficiência da administração, Fátima Bezerra explicou como recebeu o Estado e informou as medidas do Plano de Recuperação Fiscal - lançado no segundo dia da gestão e já em execução. Segundo a governadora, há necessidade de obtenção de recursos não previstos em orçamento.

Na ocasião, os secretários da área econômica apresentaram à bancada a situação financeira e fiscal do Rio Grande do Norte, que tem débitos de R$ 2,3 bilhões referentes aos pagamentos de servidores e fornecedores e previsão de deficit de R$ 1,8 bilhão no orçamento para 2019.

Fátima Bezerra pediu a união e o apoio das bancadas para as medidas que precisarão ser adotadas junto ao Governo Federal, como a liberação dos recursos da antecipação dos royalties do petróleo, a aprovação da repartição com Estados e municípios da cessão onerosa pela exploração de gás e petróleo, conclusão de obras como a Reta Tabajara, o complexo da Avenida Maria Lacerda e de obras de habitação e de segurança hídrica como a conclusão da barragem de Oiticica, no município de Jucurutu.

A governadora disse que o Governo “é do diálogo, aberto a críticas e sugestões” e pediu “o acesso direto, respeitoso e permanente” aos parlamentares. “Este é o meu sentimento e deve ser o dos secretários e auxiliares. Esta mesma disposição estamos tendo em relação aos poderes Judiciário e Legislativo. Queremos a bancada sempre unida em defesa do nosso Estado”, afirmou.
O deputado federal João Maia (PR) afirmou que “a bancada federal pode ajudar muito junto à União para o Estado fechar as contas do passado e equilibrar o presente”.

O deputado Eliéser Girão (PSL) disse que a bancada potiguar estará unida em Brasília. “A situação financeira de hoje gera instabilidade e o caos social. Com certeza estaremos somando esforços para a superação dos problemas. Se a união da bancada não funcionou no passado, 2019 será o ano e a hora dessa união. Não tenham dúvidas que o nosso trabalho será em prol do Rio Grande do Norte”, declarou.

Também estiveram no encontro a deputada Natália Bonavides (PT), o deputado Beto Rosado (PP), a senadora Zenaide Maia (PHS) e o senador Jean-Paul Prates (PT). Participaram da reunião ainda o vice-governador Antenor Roberto (PCdoB) e integrantes do Comitê Gestor - secretários de Estado do Gabinete Civil, Raimundo Alves, da Administração, Virgínia Ferreira, da Tributação, Carlos Eduardo Xavier, controlador geral, Pedro Lopes, procurador geral, Luiz Antonio Marinho.

G1 RN