quinta-feira, 2 de maio de 2019

Cosern desativa 2.183 ‘gatos’ de energia nos 4 primeiros meses do ano no RN

 Foto: Divulgação



A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) desativou 2.183 “gatos” de energia de janeiro até o dia 28 de abril deste ano. As descobertas aconteceram após 18.538 inspeções realizadas em 2019 na “Operação Varredura”.

Como base de comparação, o volume de energia recuperado pela companhia nestes quatro meses seria suficiente para abastecer um município do porte de São Gonçalo do Amarante por 30 dias.

O gerente de recuperação de energia da Cosern Gilmar Mikeias alerta que a utilização de “gatos” é considerada crime e pede o apoio da população para denunciar esse tipo de irregularidade. “Além de crime, a ligação clandestina pode provocar a queima de eletrodomésticos. Contamos com a ajuda da população para continuar fazendo denúncias anônimas no telefone 116 e no site da Cosern”, disse.

A mais recente descoberta aconteceu na manhã de terça-feira (30) em uma ação em conjunto com a Polícia Civil e o Conselho Regional de Arquitetura e Agronomia. Ao todo, foram desativadas 27 ligações clandestinas encontradas em um canteiro de obras de um condomínio no bairro de Nova Esperança, em Parnamirim.

Durante a operação, a Cosern tem alertado para que a população não faça ligações clandestinas de energia elétrica. Além de crime, o “gato” coloca em risco a vida de quem faz e de quem está próximo à ligação. Para denunciar essas irregularidades, a população pode ligar para o número 116 de forma anônima.

G1 RN