sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Estudantes do RN desenvolvem equipamento para reabilitação de pacientes que sofreram AVC

Estudantes do IFRN desenvolvem projeto para recuperação de pacientes de AVC - Foto: Divulgação


Estudantes do município de Santa Cruz, no interior do Rio Grande do Norte, desenvolveram um equipamento que ajuda na reabilitação de pessoas que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC). O equipamento é uma ferramenta fisioterapêutica chamada "Player Feedback", que trabalha através de estímulos às partes motoras e cognitivas.

Esse tipo de recuperação é importante, já que, após o AVC, o paciente sofre de hemiparesia - que deixa um dos lados do corpo paralisado. Os jovens envolvidos no projeto de pesquisa são estudantes do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) em uma atividade que tem parceria com a Faculdade de Ciências da Saúde da UFRN.

A ferramenta funciona pela "gameficação", uma espécie de jogo em que o paciente acompanha sua evolução através de uma pontuação - que tem o objetivo de tornar o equipamento estimulante e atrativo. Uma das funções do processo é quantificar o tempo de resposta do paciente ao estímulo visual, para propiciar um tratamento de fisioterapia dinâmico, com precisão na geração de dados e evolução do quadro clínico do paciente.

O equipamento é feito em MDF (painel uniforme) e conta com cinco circuitos de LED. A intenção é que o MDF seja substituído por acrílico no futuro.

"Passamos a entender coisas novas, aprender sobre o AVC e em como podemos ajudar a medicina com a tecnologia", relatou a estudante Adriely Nunes, que está ao lado dos jovens Hudson Andrade e Jamili Medeiros no projeto - todos são estudantes de informática e fazem o projeto coordenado pelo professor Paulo Augusto de Lima Filho.

O professor Rodrigo Barreto, um dos pesquisadores envolvidos, avalia como importante o projeto para desenvolvimento da região e também prestação de serviço. "É muito importante desenvolver esses projetos de parceria para estimular o desenvolvimento da região, além de propiciar o amadurecimento do aluno no aprender, na busca científica e na prática da pesquisa",

O projeto tem a intenção de construir dois equipamento completos - um ficará na UFRN e outro no IFRN de Santa Cruz, para estudos mais detalhados.


G1 RN