segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Globo mostra novos flagrantes de propina em Uiraúna; esquema envolve deputado e prefeito, diz PF


Imagens da PF mostram o prefeito de Uiraúna recebendo o que seria dinheiro de propina da obra



Novos vídeos divulgados neste domingo (12) no Fantástico da TV Globo mostram flagrantes de pagamento de propina em um esquema de corrupção que desviou verba pública de obras hídricas contra a seca em Uiraúna, no Sertão da Paraíba. O principal alvo das investigações da Polícia Federal é o deputado federal Wilson Santiago (PTB) e o prefeito de Uiraúna, João Bosco Fernandes (PSDB).

A reportagem do Fantástico visitou o Alto Sertão paraibano e conversou com moradores pobres que sofrem com a falta de água enquanto políticos desviam recursos públicos destinados para a solução do problema.

Segundo a Polícia Federal, parte da verba reservada para obras de combate a seca em Uiraúna foi parar nas mãos do deputado federal Wilson Santiago (PTB) e do prefeito Bosco Fernandes (PSDB).

“Aproximadamente R$ 1 milhão foi pago a título de propina para o deputado e R$ 600 mil ao prefeito”, explica Vítor Morais, delegado da Polícia Federal.

A obra da qual foram desviados recursos é a adutora que levaria água do açude Lagoa do Arroz, em Cajazeiras, até a barragem de Capivara, em Uiraúna, que abastece 11 cidades da região.

Orçada em R$ 24,8 milhões, a obra deveria ter sido concluída em junho do ano passado. Mas até agora, com R$ 17 milhões já liberados, pouco foi feito.

Segundo a Polícia Federal, 10% do valor total da obra foi para o deputado federal Wilson Santiago e 5% para o prefeito Bosco Fernandes.
O esquema funcionou até setembro do ano passado, quando o dono da construtora responsável pela obra procurou a Polícia Federal, fez um acordo de delação premiada e passou a gravar as entregas de propina.
O Supremo Tribunal Federal (STF) afastou o deputado Wilson Santiago das suas funções, mas por enquanto ele responde às acusações em liberdade.
Já o prefeito Bosco Fernandes está preso há três semanas e se licenciou do cargo. O vice-prefeito Segundo Santiago, que é sobrinho de Wilson, assumiu o cargo. A defesa de Bosco informou que só se manifestará após conhecimento e análise dos conhecimentos da denúncia.
Redação DIÁRIO DO SERTÃO