sexta-feira, 15 de maio de 2020

Vereador de Serrinha dos Pintos é preso suspeito de contrabandear cigarros

Vereador tinha galpão subterrâneo escondido embaixo de um campo de futebol
em sua granja - Foto: Divulgação


Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) prenderam em flagrante na tarde desta quinta-feira (14) um vereador do município de Serrinha dos Pintos, no interior do RN, suspeito de contrabandear cigarros. Macio Ferreira de Aquino, de 38 anos, conhecido como “Pato Choco”, foi preso em um condomínio de luxo no município de Parnamirim. Segundo a Polícia Civil, ele confessou o crime.


De acordo com a Deicor, ele seria um dos maiores responsáveis pela distribuição ilegal de cigarros importados no Rio Grande do Norte.

A prisão aconteceu após os policiais civis encontrarem na manhã desta quinta-feira um galpão subterrâneo – embaixo de um campo de futebol de areia – na granja do vereador em Serrinha dos Pintos. No local, de 60 metros quadrados, havia 20 caixas de cigarros contrabandeados, avaliadas em mais de R$ 40 mil reais, além de munições calibre ponto 40.

A investigação teve início em março, quando um agência bancária na cidade de Antônio Martins foi alvo de ação de criminosos. A Deicor recebeu uma denúncia anônima de que alguns bandidos estavam escondidos na granja do vereador Pato Choco, que fica na zona rural de Serrinha dos Pintos.

Durante as investigações, os policiais descobriram que havia um galpão subterrâneo na granja, que eles acreditam que era usado para guardar grandes cargas de cigarros contrabandeados. Além disso, segundo a Polícia Civil, o espaço também servia para guardar armas de grosso calibre para ações criminosas.

Com Pato Choco, foram apreendidos dois veículos, sendo um deles avaliado em R$ 180 mil reais. O outro, a Polícia Civil acredita que servia para o transporte dos cigarros. O vereador Macio Ferreira de Aquino foi autuado em flagrante pelos crimes de contrabando e posse ilegal de munição de uso restrito.

Questionado pela reportagem da Inter TV Cabugi quando estava sendo levado para a Central de Flagrantes de Natal, o vereador não quis falar.