segunda-feira, 1 de junho de 2020

Após fechar UPA por superlotação, Parnamirim anuncia abertura de hospital de campanha

Hospital de Campanha de Parnamirim - Foto: Quezia Oliveira/Inter TV Cabugi

O Hospital de Campanha de Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal, começa a funcionar nesta segunda-feira (1º) com 14 leitos clínicos, segundo garantiu a secretária de saúde local, Terezinha Rêgo, em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi. A unidade receberá pacientes para tratamento da Covid-19.

A inauguração do hospital está prevista para às 10h desta segunda-feira. A estrutura tem capacidade para 44 leitos, mas será aberta com apenas 14 por causa da falta de profissionais. "Quando você abre um serviço desse tem que botar os profissionais experientes, então esse foi o máximo que nós conseguimos para não perturbar o funcionamento das outras unidades", explicou Terezinha Rêgo.

De acordo com a secretaria, a unidade não terá unidades de terapia intensiva (UTI). O restante dos leitos serão abertos gradualmente durante a semana, conforme a chegada de novos profissionais de saúde, que foram recrutados em um processo seletivo e estão em fase de preparação.

No domingo (31), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Nova Esperança, em Parnamirim, amanheceu com as portas fechadas por conta da superlotação. Um aviso na porta trancada da unidade alertava aos que chegavam que "devido à alta demanda, a UPA se encontra impossibilitada de receber novos pacientes".

Na terça-feira (26), a prefeitura recebeu dois respiradores e três monitores que serão utilizados na unidade. "A função desses leitos é, justamente, manter o paciente estável, até que ele possa ser transferido com segurança para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI)", disse a titular da saúde de Parnamirim.

Há uma semana, a prefeitura de Parnamirim flexibilizou o funcionamento do comércio com um plano de retomada gradativa das atividades econômicas. A medida permitiu a abertura de lojas, lavanderias, livrarias e estabelecimentos de outros segmentos.


G1 RN