sexta-feira, 26 de junho de 2020

RN atinge pico da pandemia de Covid-19, diz Secretaria Estadual de Saúde

Alessandra Lucchesi, subcoordenadora de vigilância epidemiológica do RN - Foto: Governo do RN/Reprodução
                                  

O Rio Grande do Norte atingiu o pico da pandemia de Covid-19 nesta quinta-feira (25), segundo garantiu Alessandra Lucchesi, subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). A ocupação de leitos está em 96%.

"Analisando o cenário epidemiológico, a gente consegue evidenciar que estamos sim no pico da pandemia aqui no estado"

Em outras palavras, isso significa dizer que o estado chegou ao pior estágio da doença e a tendência é de que a curva dos casos confirmados e de óbitos por coronavírus se estabilize e comece a cair em seguida. No entanto, é necessário passar pelo pico para saber se ele, de fato, foi atingido.

Por esse motivo, a Sesap afirma que irá observar o comportamento da doença pelos próximos 10 dias. O panorama anunciado nesta quinta-feira (25) pela pasta é baseado no cenário atual (casos, mortes e taxa de transmissibilidade), que reflete o período de uma a duas semanas atrás, o que é chamado de "delay" epidemiológico.

"Vale salientar que existem diferenças de região para região, são muitas variáveis, mas isso é o que temos hoje. Os dados de hoje informam o que aconteceu há sete, dez, doze dias atrás. O que nós esperamos é que o número de casos e mortes continue alto, mas não crescente de forma exponencial, e depois a curva comece a cair", explica Alessandra Lucchesi.

O quadro do Rio Grande do Norte mostra que a doença cresceu rapidamente ao longo das últimas semanas, o que para a Sesap é o principal indicativo de que a pandemia tenha atingido o seu pior momento. Na quarta-feira (24), o estado registrou 64 mortes em 24 horas.

Mais da metade dos óbitos e casos confirmados desde o início da pandemia no estado, no dia 12 de março, foram registradas no mês de junho. Segundo a Sesap, o RN tem 22.599 casos confirmados e 858 óbitos por coronavírus, os dados divulgados em entrevista coletiva deverão ser publicados no boletim epidemiológico da secretaria nesta quinta (25).


G1 RN