sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Meteorologistas anunciam que o semiárido nordestino vai ter chuvas acima do normal



O semiárido da região Nordeste, vai tem um inverno com chuvas de normal a acima do normal, nos meses de março, abril e maio. Essa foi a conclusão da II Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro, que foi realizada pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN).
Meteorologistas dos centros de previsão climática do Nordeste e de centros nacionais como o Centro de Pesquisa Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE) e o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) se reuniram nos dias 20,21 e 22 de fevereiro, para analisar e discutir as informações geradas pelos modelos meteorológicos, assim como, as condições climáticas e qual a influência delas na geração chuvas. Esse resultado da reunião, é semelhante a conclusão do encontro realizado em janeiro, pela Funceme, no Ceará.
Mas desta vez segundo o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, as condições climáticas estão ainda mais favoráveis para que ocorra chuvas no semiárido “a temperatura do Oceano Atlântico Sul que está mais quente e o resfriamento no Atlântico Norte que favorecem a permanência da Zona de Convergência Intertropical sobre a região Nordeste”.
A Zona de Convergência Intertropical é o principal sistema causador de chuva no semiárido nordestino
A análise dos campos atmosféricos e oceânicos de grande escala (vento em superfície e em altitude, pressão ao nível do mar, temperatura da superfície do mar, entre outros), e dos resultados de modelos numéricos globais e regionais e de modelos estatísticos de diversas instituições de meteorologia do Brasil (FUNCEME, INMET, CPTEC/INPE) e do exterior indicou que há uma maior probabilidade de chuvas acima do normal, na faixa do Nordeste, que engloba todo o semiárido potiguar.
No Oceano Pacífico equatorial, observou-se a continuidade do Fenômeno La Niña com intensidade fraca, mas ocupando uma grande área na superfície desse oceano. A permanência dessa condição vem ocorrendo de acordo com os resultados dos modelos de previsão de anomalia de TSM, e projetam que essa condição permanecerá nos próximos meses.
No Rio Grande do Norte, 92% do seu território é semiárido, engloba as regiões Central, Oeste e quase toda região Agreste. No semiárido o período de inverno vai de fevereiro a maio, com exceção da região agreste onde o período chuvoso se estende até o mês de agosto.
Média anual de chuva por região, do semiárido:
* Central- 630.4 mm (74.9% da chuva ocorre no período de fevereiro a maio)
* Oeste- 778.4 mm (75.6% da chuva ocorre de fevereiro a maio)
* Agreste- 639.1 mm (83% da chuva ocorre no período de fevereiro a agosto)


Robson Pires


Prefeitura realiza entrega de fardamento escolar para alunos da rede municipal




A Prefeitura de Rafael Fernandes, por meio da Secretaria Municipal de Educação, distribuiu na manhã desta quinta (22), o fardamento escolar para dezenas de alunos da rede municipal de ensino.



A Secretária de Educação Elida Sueli, juntamente com a Secretária de Meio Ambiente, Neide Ferreira estiveram presentes durante toda a manhã, realizando a entrega do fardamento aos alunos da Escola Municipal Antônio Carvalho de Oliveira.



A ação faz parte dos investimentos que visam garantir a melhoria da qualidade de ensino oferecido nas escolas municipais de Rafael Fernandes. O uniforme escolar, que representa a identidade estudantil do aluno, é a marca e a comprovação de que o poder público está garantindo o direito de crianças, adolescentes e até mesmo de adultos à educação, além de contribuir para elevar a auto-estima do estudante.


Assessoria

Mineradores são soterrados e morrem durante escavação de scheelita no interior do RN



Dois operários foram soterrados e morreram após um desmoronamento em uma mina de scheelita em Bodó, na região Central potiguar. O caso aconteceu no final da manhã desta quinta-feira (22). Equipes do Corpo de Bombeiros de Caicó foram deslocadas para a região. A morte dos dois foi confirmada pela Polícia Militar e pela prefeitura da cidade. Não havia mais trabalhadores no local no momento do acidente.
A Bodó Mineração, empresa onde aconteceram as mortes, enviou nota ao G1 em que lamenta o ocorrido. Na nota, a direção da empresa disse também que vai apurar as causas do acidente. “A direção da Bodó Mineração lamenta o ocorrido e afirma que a empresa vai apurar as causas do incidente, além de prestar todo o auxílio necessário à família das vítimas. A direção da companhia informa que a mineradora obedece a critérios rígidos de segurança, tendo, inclusive, uma equipe de técnicos de Segurança do Trabalho acompanhando a produção da atividade de exploração mineral”, diz o comunicado.
De acordo com moradores, os mineradores João Adelino da Silva, de 32 anos, e Jonas Eleotério Pinheiro, também de 32 anos, estavam trabalhando na mina e tentavam explodir uma rocha quando houve o desmoronamento que os atingiu.
Segundo a PM, os policiais foram acionados ao local por volta das 10h. O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foram contatados. Os bombeiros iniciaram o processo de retirada dos corpos dos escombros. Carlos Neto, assessor de imprensa da corporação, disse que um dos mineradores foi resgatado, e que o outro está em um lugar de acesso mais difícil, abaixo de muitas pedras. “Será uma operação mais demorada”, afirma.
A Polícia Civil enviou nota informando que vai apurar as causas do acidente na mina. Um Boletim de Ocorrência foi confeccionado e foi solicitada também a presença do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) de Natal e de Caicó para a análise e liberação da área. O delegado Rafael Garcia pediu a realização de perícias no local e instaurou um inquérito para apurar o fato.

Scheelita

A scheelita é um mineral explorado para a produção de tungstênio. Segundo o Instituto Brasileiro de Mineração, o tungstênio, por sua vez, é um metal utilizado na indústria eletrônica, petrolífera, da construção, empregado na fabricação de filamentos de lâmpadas, telefone celular, tubo de raios catódicos (usados em monitores de TV e computadores), nas canetas esferográficas, entre outros. No Brasil, as reservar de scheelita são encontradas no Rio Grande do Norte. 

G1 RN

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Chuva no sertão: Açude São Gonsalo em Sousa recebe bom volume de água




Não é segredo para ninguém que todo o sertanejo gosta de uma boa chuva em sua região. A notícia de muita chuva, que trás consigo a recarga de mananciais e cheia de barragens e rios estão cada vez mais presentes e compartilhadas nas redes sociais e aplicativos de WhatsApp.
Durante a chuva de terça-feira (20), internautas da região de Sousa-PB, registraram através de vídeos e imagens, as fortes águas indo ao encontro do açude de São Gonçalo.
O açude de São Gonçalo aumentou 1,12 metros e já conta com 7,21 milhões de metros³ de sua capacidade total.
O internauta Tião Cordeiro publicou em sua rede social, imagens da cidade de Nazarezinho após as fortes chuvas, e comemorou: “Um espetáculo da natureza explodindo os corações dos sertanejos, tão ávidos por este cenário. Riacho da Égua Russa com uma cheia esplendorosa, correndo para o colo de São Gonçalo.”

DIÁRIO DO SERTÃO

Criminosos morrem em confronto com a PM na região Oeste potiguar

Baleados foram socorridos para o maior hospital de Mossoró, mas não resistiram
(Foto: Marcelino Neto/O Câmera)


Dois homens foram mortos na madrugada desta desta quinta-feira (22) após um confronto com a Polícia Militar, em Mossoró, cidade da região Oeste do estado.

Segundo policiais do 2º Batalhão da PM, o Ciosp recebeu uma denúncia anônima informando que pelo menos cinco homens estariam andando armados na Favela do Fio, amedrontando os moradores. Três viaturas foram enviadas ao local, e chegando lá, os PMs foram recebidos a tiros.

De acordo com a PM, houve o confronto e os bandidos escaparam. A polícia fez buscas na região e horas depois encontrou os criminosos. Um nova troca de tiros aconteceu e dois homens do grupo armado acabaram atingidos. Eles foram socorridos pelos policiais para o hospital regional Tarcísio Maia, mas não resistiram.

Ainda segundo a polícia, o restante do grupo conseguiu fugir.


G1 RN

Governador do RN diz que em dois meses põe salários em dia



O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), disse que em dois meses vai pôr em dia o pagamento dos salários do funcionalismo público. A promessa foi feita na manhã desta quarta-feira (21) em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi. Para isso, ele espera autorização do Tribunal de Justiça para fazer novos saques no Funfirn, o Fundo Financeiro do Estado.
“Na hora que o TJ autorizar, são 300 e poucos milhões de reais, vamos colocar a folha em dia dos que mais precisam, que são os inativos – os aposentados e os pensionistas. Com esse dinheiro aprovado no TJ, autorizando o estado a utilizar, e com outras vertentes que estamos buscando, pretendemos colocar a folha em dia em no máximo em dois meses”, afirmou.
Os servidores estaduais convivem com atrasos salariais, praticamente, desde o início da atual gestão. A folha de janeiro, por exemplo, ainda não foi finalizada. Ainda esperam receber cerca de 10 mil servidores que ganham acima de R$ 4 mil. E o 13º salário também não tem data para ser pago.
Falando sobre a crise financeira que afeta as contas públicas, Robinson listou uma série de dificuldades que, segundo ele, levaram o Estado a atrasar os salários, como reduções dos royalties pagos pela Petrobras e do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Saúde

Além de falar sobre a crise financeira, o governador também falou sobre a crise na saúde do estado. No Rio Grande do Norte, a saúde entrou em calamidade pública em junho do ano passado. Seis meses depois, em dezembro, o decreto foi renovado por mais 180 dias.
“Herdei um sistema de saúde ultrapassado, hospitais arruinados e a saúde só funcionava no Walfredo Gurgel”, disse Robinson, dizendo que sabe das dificuldades que a saúde enfrenta e que, toda vez que vai ao maior hospital do estado, sai emocionado ao ver de perto as dificuldades que a população enfrente quando busca a unidade.

G1 RN