quarta-feira, 4 de setembro de 2019

PARABÉNS PAU DOS FERROS PELOS 163 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA




A princesinha do Oeste, como é popularmente conhecida celebra nesta quarta 04, os seus 163 anos de emancipação política.

História 

Durante muito tempo, a região do atual município de Pau dos Ferros foi habitada pelos índios panatis até que, entre finais do século XVII e início do século XVIII, vaqueiros e viajantes que cruzavam o sertão descobriram um curso de água, mais tarde batizado de Rio ApodiEm 1717, na época do Brasil Colônia, o senhor Manoel Negrão se tornou o primeiro donatário de uma sesmaria, que foi posteriormente doada ao coronel baiano Antônio da Rocha Pita, proprietário de grandes terras localizadas nas províncias do Ceará e Rio Grande do Norte. 

Av. Independência - Foto; Reprodução


Com sua morte, em 1733, essa sesmaria, denominada "Pau dos Ferros", foi herdada por seus filhos Francisco da Rocha Pita, Luiz da Rocha Pita Deusdará, Simão da Fonseca e Maria Joana, Em 1761, o povoado foi integrado à vila de Portalegre que, por se localizar em serra, distante 33 quilômetros do povoado de Pau dos Ferros, trazia prejuízos ao comércio local e dificultava o acesso das pessoas. 



Em toda a zona oeste do Rio Grande do Norte só existiam três povoados, Apodi, Portalegre e Pau dos Ferros, sendo que apenas o último, devido à sua localização estratégica e privilegiada entre duas grandes serras, tinha um crescimento regular. Ao mesmo tempo, outros dois povoados, situados em serra, começavam a ter destaque: Luís Gomes e São Miguel.

Emancipação Política

Finalmente, em 23 de agosto de 1856, um novo projeto apresentado pelo deputado provincial Bevenuto Vicente Fialho na assembleia provincial em Natal. Este projeto foi aprovado e se transformou na lei provincial n° 344, sancionada em 4 de setembro daquele ano pelo governador Antônio Bernardo Passos, elevando o povoado à categoria de vila, desmembrando-a de Portalegre, quase cem anos após a criação da freguesia de Nossa Senhora da Conceição. O nome "Pau dos Ferros" vem de uma árvore, mais precisamente de marcas fixadas com ferro em brasa numa oiticica muito frondosa que, pela sua grande dimensão, oferecia uma farta sombra e servia de local para o repouso dos vaqueiros, que chegavam cansados de longas caminhadas.

Hoje com cerca de 30 mil habitantes, o município de Pau dos Ferros é a principal cidade do Alto Oeste do estado, servindo como ponto principal de comércio para 36 outros municípios, é também polo universitário pois abriga além da UERN (Universidade Estadual do Rio Grande do Norte), um campus do IFRN, UFERSA, e também universidades particulares.

Pau dos Ferros é cidade mãe de Rafael Fernandes, o município distante cerca de 9km, pertenceu até 1963 como vila da princesinha do oeste. Foi emancipada recebendo o nome do ilustre Pau-ferrense; Rafael Fernandes Gurjão, que foi médico, empresário, e governador do estado do Rio Grande do Norte. 

Com forte ligação em vários aspectos, inclusive na religião a cidade de Rafael Fernandes pertence até hoje à Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Pau dos Ferros, além da Comarca e boa parte do abastecimento d'água, que é proveniente da Barragem Pública que está localizada entre os dois municípios.



Redação com Wikipédia