segunda-feira, 25 de maio de 2020

Casal morre após confronto com a PM no Oeste potiguar

 

Casal morre em confronto com policiais militares no Oeste potiguar. Armas foram apreendidas - Foto: PM/Divulgação

Um casal morreu após um confronto com policiais militares em uma estrada de terra entre os municípios de Grossos e Tibau, no Oeste potiguar, na noite deste domingo (24). Uma viatura ainda chegou a ser atingida, mas nenhum policial se feriu.

O caso começou ainda à tarde, quando, por volta das 14h, a PM foi informada de que Antônio Clóvis da Silva, conhecido como “Pé de Pato”, estava trocando tiros com outras pessoas nas ruas da cidade de Grossos. Segundo a corporação, a equipe pediu apoio da PM em Tibau e começou uma busca ao suspeito, que havia saído da prisão havia quatro dias.

Os policiais foram informados que ele estava escondido em um matagal próximo à saída da cidade. Já por volta das 17h30, ao perceber a chegada das equipes o suspeito atirou contra os policiais e fugiu. Foram realizadas buscas na região, mas ele não foi encontrado.

Já à noite, a polícia recebeu a informação de que o homem estaria fugindo em uma motocicleta, no sentido a Tibau. “Ele estava em uma estrada e as equipes foram por outra, aí de depararam frente a frente”, afirmou o sargento Moura, da PM de Grossos.

Na motocicleta, junto com Antônio Clóvis, estava Amanda Caetano Menezes, conhecida como Preta. Segundo a polícia, eles eram namorados.

Ao se deparar com a polícia, o casal começou a atirar e chegou a atingir uma das viaturas. Com a reação das equipes, homem e mulher foram baleados e socorridos ao hospital de Tibau que, segundo a polícia, era o mais próximo do local. Apesar disso, eles não resistiram e morreram.

Segundo a PM, Antônio Clóvis tinha sido preso anteriormente por crimes como roubo e tráfico de drogas e se dizia líder de uma facção criminosa no município de Grossos. Já Amanda havia sido presa por tráfico de drogas em duas ocasiões.

Com eles, foram apreendidos um revólver calibre 38 e uma arma artesanal calibre 12, além da motocicleta.


G1 RN