sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Para enfrentar seca governo prorroga situação de emergência no RN



O decreto de situação de emergência em 153 cidades do Rio Grande do Norte que sofrem com a estiagem prolongada foi prorrogado por mais 180 dias. A renovação, assinada pelo governador Robinson Faria, foi publicada na edição desta quinta-feira (24) do Diário Oficial do Estado. Segundo o governo, esta é a pior seca dos últimos 100 anos.

O Rio Grande do Norte possui 167 municípios. Além dos que estão em situação crítica em razão da escassez hídrica, 122 são abastecidos por caminhões-pipa, 35 fornecem água aos moradores por meio de rodízios e 11 estão em colapso no abastecimento.

Segundo o governo, a seca que atinge o estado desde 2012 já contabiliza prejuízos que superam a cifra de R$ 4 bilhões e 698 milhões, o que representa uma redução de 57,54% da produção agropecuária em anos de inverno normal.

No caso de grãos – milho, arroz, feijão e sorgo –, o governo afirma que houve uma redução de plantio da ordem de 28,32%, quando comparado com a área plantada em 2014, ano considerado seco, seguida de uma redução na produção de 30,86%, se comparado à produção obtida naquele ano de seca severa. “Neste ano de 2015, até a presente data, a situação invernosa no estado continua preocupante”, reforça o decreto.


O documento afirma que a escassez também atingiu a produção de frutas irrigadas, chegando a uma redução de 25% no volume produzido. Para a cana de açúcar, a queda foi de 30 %. Para a pecuária, os prejuízos foram da ordem de 60 %, o mesmo percentual de redução para as culturas de subsistência, inclusive o algodão e a castanha de caju.



Blog do JP.