segunda-feira, 17 de outubro de 2016

‘Clarão’ no céu em cidade do Sertão da Paraíba afasta escuridão e religiosa atesta ‘fim dos tempos’



Foi registrado por volta das 21h30min de sábado (15), um ‘clarão’, que iluminou a escuridão na cidade de Itaporanga, no Sertão da Paraíba. O brilho no céu apareceu de forma repentina, segundo a população e foi motivo medo para muitas pessoas.
A aposentada Hermenegilda Costa, de 74 anos, estava sentada na calçada de sua casa, na Rua Balduino de Carvalho, Centro da cidade, quando viu o céu ficar claro rapidamente, afastando a escuridão. “Foi muito rápido, tudo ficou claro de repente, nunca tinha visto uma coisa daquela”, comentou ela.
O clarão foi visto em outras partes da cidade e em municípios vizinhos. Para a idosa, que é evangélica e conhecedora da bíblia, “não há dúvidas de que isso foi um sinal do fim dos tempos, como professam os textos bíblicos, o que está acontecendo agora já é algo previsto”, assegurou Hermenegilda.
Em algumas comunidades rurais da região, o fenômeno meteorológico foi bem perceptível, porque são áreas sem iluminação pública, o que evidencia qualquer luminosidade noturna.
Embora para muitos, fenômenos como o que ocorreu nessa noite tenha um simbolismo religioso, tudo indica que o clarão foi resultado da fragmentação de algum corpo celeste, possivelmente um meteoroide, ao entrar na atmosfera terrestre, que é composta de gases e serve como um escudo de proteção contra corpos siderais em rota de colisão com o planeta. A desintegração gera despreendimento de energia pela colisão e alta temperatrua, ocorrendo a consequente combustão dos framentos e sua queda luminosa sobre a superfície terrestre, o que é chamado de bólido pela astronomia.
No entanto, corpos celestes maiores, a exemplo de asteroides, mesmo fragmentados na atmosfera terrestre, podem ser fatais contra a Terra, ocorrendo extinção em massa da vida, como já registrado no planeta milhões de anos atrás, ou seja, conforme a astronomia, o fim do mundo é plenamente possível e pode vir literalmente do céu como fala a idosa, um momento em que religiosidade e ciência parecem próximas de uma concordância, embora com concepções bem distintas. Foto (arquivo): fenômenos astronômicos sempre despertam curiosidade e crendices populares desde os tempos mais remotos da vida humana.

Diário do Sertão com Folha do Vale